Buscar
  • Mauricio Cruz

Um título mais do que perfeito!


Torcida fez uma linda festa nas ruas de Liverpool após o time ser campeão inglês (Foto: Jon Super/AP Photo)

O título chegou. Depois de longos e dolorosos 30 anos, ele bateu a nossa porta vermelha numa quinta-feira qualquer. Somos, enfim, campeões da Premier League.


Tempos atrás, eu pensava como eu reagiria a esse momento mágico se ele viesse a acontecer. Me preparei em 13/14, em 18/19, mas ele não veio. Só agora, no meio de uma pandemia, sem torcida, num jogo com outros times envolvidos.


Mas quer saber? Foi perfeito!


O tanto de demônios que exorcizamos, de fantasmas do passado que afogamos nas nossas lágrimas de alegria! O tanto de detalhes envoltos na nossa décima-nona taça que fazem tudo ficar mais especial.


Estava escrito que o título viria através do Chelsea, que nos tirou a chance límpida lá em 2014. Estariam os deuses do futebol obrigando os blues a repararem o mal que fizeram quando Gerrard escorregou?


O Manchester City perdeu a briga dessa vez. Depois de vencerem em 13/14 e 18/19, ficaram pelo caminho. E terão que bater palmas para a gente, já que a próxima partida é no Etihad e o time de Guardiola terá que fazer o "Guard Of Honour" (ou Guarda de Honra).


Caraca, os Deuses capricharam nessa!

Jogadores do Chelsea aplaudindo o então campeão Leicester em maio de 2016 na Guarda de Honra (Foto: lcfc.com)

Junte isso tudo a uma exibição de gala na última quarta. Foi quatro, mas podia ser doze. Os caras não passavam do meio. Exibição de campeão. Exibição de melhor do mundo. O adversário, Crystal Palace, também tinha contas a acertar com os deuses do futebol, que, provam, são vermelhos.


Além de ajudar a acabar com o sonho de 2014, o Palace foi o último time que ganhou da gente em Anfield pela Premier, em 2017. Não temos mais medo deles.

Vi Leo Bertozzi falando uma coisa que a gente também não dá muita atenção. Pep Guardiola foi uma fábrica de títulos desde que assumiu o Barcelona, há mais de 10 anos. E esse Liverpool mágico deixou o City de Pep comendo poeira, com 23 pontos atrás, sendo campeão com 7 rodadas de antecedência.


Nunca tinha visto Guardiola tão enfraquecido. E gente, isso pode ser um sinal do fim de uma era e do começo de uma outra. O Tiki-Taka (que até se modernizou) sucumbiu frente ao "Futebol Total", o "futebol Rock´n Roll" de Jurgen Klopp. Ou melhor, foi atropelado.


Por todo esse cenário, fomos campeões. A Taça da Premier League está voltando para casa. E algo me diz que ficará um bom tempo lá. Perfeito!


#YNWA