Buscar
  • Mauricio Cruz

Um Case de sucesso!


Foto: liverpoolecho.co.uk

Nessa sexta feira foi divulgada a lista dos maiores salários do mundo do futebol. E, talvez para a surpresa de alguns (não minha), não temos um jogador vermelho na lista dos 8 mais ricos.


Para ser sincero, é difícil encontrar alguém entre os os 8 que esteja arrebentando nessa temporada: Messi (longe de ser o que já foi, pela idade e pelos capengas que jogam com ele), CR7 (esse funciona bem depois do Natal – está marcando todo jogo), Neymar (parecia ter melhorado até arrumar dor nas costas na semana do aniversário dele), Griezmann (sendo boicotado no Barça), Suarez (gordo e fora de combate por lesão), Bale (quem?), Hazard (lesionado há séculos) e Mbappé (que nem brilha tanto no francesão e ainda treta com o treinador).


Acho essa lista super educativa. Em vários aspectos.


Fontes seguras dizem que o Barcelona está mal de grana. Claro. Tem 3 jogadores entre os mais bem pagos do mundo e os resultados não condizem, hoje, com essa fortuna. Além disso, quer Neymar, publicamente. Seria o 4º da lista. Por isso não conseguem comprar ninguém. Outro gigante espanhol que aparenta estar nadando em dinheiro é o Real Madrid. Mas que tem uma folha de salário gigantesca, com Bale e Hazard. Ramos, Modric e Benzema devem aparecer nas próximas posições, seguramente. Não sobra para fazer investimentos galácticos, como em outras épocas. Moral da história: tem um time velho, rico e acomodado.


O fato de não termos nenhum jogador do Liverpool nessa lista também é lógico e auto-explicativo. Apesar de Salah fazer 3 temporadas a ponto de disputar prêmios individuais, ele não carrega o time nas costas e por isso não come o bolo sozinho. O mesmo para Firmino, Mané e Van Dijk. Nosso time, o melhor do mundo hoje, incontestavelmente, é um coletivo mortal, onde todos se doam para todos. Sim, isso é real e não é cliché. De fato, Jurgen Klopp passou essa mentalidade a todo elenco.


Por fim, a lista de técnicos que mais recebem kilos de alcatra também foi liberada. E Klopp, aí sim, ocupa a 4º colocação, com vencimentos iguais aos de Morinho e Zidane. Diego Simeone, treinador de um decadente Atlético de Madrid, lidera a lista e recebe quase 250% a mais que o técnico alemão biruta e Campeão da Europa com 3 finais de UCL no currículo. Não faz sentido. Simeone transformou o Atleti. Mas me parece que hoje não tem mais nada de novo a oferecer.


Daí temos de parar e bater palma para malfadada diretoria do Liverpool, tão criticada há alguns anos atrás. Pechinchas como a contratação de Robertson, apostas coerentes como em Salah e Mané, tiros certeiros como Alisson e Van Dijk, além de oportunidades de mercado bem aproveitadas como foi no caso de Shaqiri e Adrián, fazem do Liverpool um case de sucesso em todas as esferas. Dentro de campo, uma máquina de jogar futebol. Orquestrada por um técnico vencedor. E administrada por um Staff competente e ciente do que faz.


Que orgulho! #YNWA







*Valor em Euros (€)