Buscar
  • Felipe Sales

Um ano de Liverpool x Barcelona por torcedores brasileiros


Messi olhando em direção às arquibancadas após o 4-0 (Foto: Empire of the Kop)

Há um ano acontecia uma das partidas mais emocionantes da história do Liverpool: a vitória por 4-0 diante o Barcelona. Passou tão rápido, temos aquela partida guardada com muito carinho nas nossas lembranças, e com certeza ficará pra sempre.


Sabíamos que reverter um resultado daqueles não era fácil, mas, como disse o paulistano Guilherme Cavalcante, "mesmo se fosse eliminado, jogaria com a mesma garra de sempre, era o Liverpool em Anfield e todos conhecemos a atmosfera criada pelos torcedores".


No jogo de ida o Liverpool demonstrou um bom repertório ofensivo, pecou em lances cruciais e Messi foi fundamental para a vitória do Barcelona, “Confesso que os 3-0 foi uma enorme pancada na minha cara. Quando o jogo acabou fiquei muito frustrado”, relatou Denis Alves, paulista e torcedor do Liverpool.


O jogo de volta seria em Anfield, e conhecemos toda a magia da nossa casa. Vinicius Kaue, paulista e torcedor do Liverpool, estava confiante para o jogo de volta: "Por mais que fosse difícil, contando com os desfalques de Firmino e Salah, e também pela desvantagem no jogo de ida, o ambiente que a nossa torcida costuma criar em Anfield e a lembrança do milagre de Istambul me deram esperanças de um bom resultado".


Aqui no Brasil, como de costume, os torcedores se reuniram em bares, restaurantes, em casa ou deram um jeito de assistir a partida. O capixaba Fernando Fracarolli reuniu os amigos e acompanhou o jogo com a galera. “Participo de um grupo de torcedores do Liverpool aqui em Castelo, Espírito Santo. Marcamos uma reunião de amigos para acompanhar a partida. Alguns não acreditavam, porém, a grande maioria, assim como eu, esperava pelo menos um empate. Ou até mesmo uma virada", disse.


As equipes entraram em campo e a torcida entoou o mais famoso canto dos Reds. “O mais incrível em jogos do Liverpool, ainda mais em decisões, é que qualquer preocupação morre quando a torcida começa a cantar You'll Never Walk Alone”, disse Denis.


A esperança ficou ainda maior quando Origi abriu o placar aos sete minutos da etapa inicial, “No primeiro gol, meu coração começou a bater mais rápido, o que era impossível poderia acontecer”, contou Fernando. O Liverpool dominou a partida no primeiro tempo, mas só ampliou o placar na etapa final. Wijnaldum fez o segundo e o terceiro gol dos Reds, aos oito e dez minutos do segundo tempo, respectivamente.


O Liverpool estava levando o duelo para a prorrogação com placar de 3-0, mas Trent Alexander-Arnold tinha uma jogada genial em mente. “Quando Arnold bateu aquele escanteio e o Origi fez o gol eu fiquei sem reação, congelei, fiquei em dúvida se tinha sido gol, se era o quarto gol, se era real, aos poucos fui saindo do estado de choque e comecei a gritar Meu Deus, meu Deus, não acredito, é 4 a 0”, contou Denis Alves. Uma reação que representa muitos torcedores dos Reds.


Após o apito final, os atletas e comissão técnica se reuniram em frente a “Kop” e o estádio inteiro se uniu numa só voz. Foi um dia histórico que sempre será lembrado por todos nós, sabemos que não importa onde e como for, o Liverpool nunca caminhará sozinho.


Jogadores e torcida protagonizaram um dos momentos mais lindos da história do futebol: