Buscar
  • Mauricio Cruz

#TBT - Bate coração... Quatro anos de Robbo no Liverpool


4 anos atrás e o resto é história... Fonte: Liverpool Echo
4 anos atrás e o resto é história... FOTO: Liverpool Echo

Você deve ter visto ontem na nossa página do Facebook, Liverpool FC Brasil, que Andy Robertson completou 4 anos de Liverpool. Que sorte a nossa!


Robertson é um monstro, em todos os sentidos. E esse #tbt de 4 anos vermelhos me faz pensar em tudo que esse cara já nos deu. Os piques insanos, a raça infinita, o folego interminável. Virou moda dizer que Robbo jogou os 38 jogos da Premier que passou. Mas, gente, isso é muita coisa. Somam-se os jogos de Champions, de Copas Domésticas. Robertson é um leão. Não a toa, apelidado de Coração Valente.


E o coração vermelho ainda pulsa, forte. Com a saída de Gini Wijnaldum, Andy seria meu substituto como capitão, depois de Henderson. Antes mesmo de VVD e Milner, que deve se despedir da gente em breve, para choro de muitos (meu, inclusive). Robbo já se mostrou líder em várias oportunidades. Tretou com Messi e Suarez em meu (nosso) nome, já brigou com o time do Everton inteiro. Outro dia teria dito que quer se aposentar no Liverpool. O lateral tem 27 anos. Por mim, assino um vitalício com ele hoje.


Forte física e emocionalmente, Robertson é o melhor de sua posição, indiscutivelmente. Carregou um bando azul nas costas na Euro (o time escocês é bem ruim) e agora descansa. Merecidamente. Espero que volte com as baterias recarregadas e com a mesma fome de sempre. Aquela do começo, 4 anos atrás. Ou antes ainda, quando encheu a boca e disse que Steven Gerrard era seu ídolo máximo no esporte que pratica. Isso bem antes de ser um red. Estava escrito, Coração, que você bateria por nós.

FOTO: Liverpool FC

E como hoje é #tbt, vou lembrar passagens memoráveis de Robertson com o manto sagrado. A corrida doida contra o City já é marca registrada. Mas gosto do gol no fim, contra o Aston Villa no Villa Park, empatando o jogo. Combustível para a virada que viria minutos depois, com Manézinho. Lembro dele vibrando feito um maluco, com os braços abanando. Outra cena memorável é o gol contra o RB Salzburg no Anfield. Onde ele fecha como um centroavante e marca após centro de Trent, tendo começado a jogada. Por fim, duas assistências deliciosas: contra o Tottenham, num cruzamento delicioso para Firmino cabecear.


E claro, contra o Manchester City, num passe +18 na cabeça de Salah...


Aliás, Andy já coleciona 35 assistências com a camisa vermelha, desde sua chegada. E o cara é um lateral esquerdo.


Um gigante.


Sorte a nossa de ter um cara assim no nosso elenco. No nosso time titular.


Pelo que ele é, dentro e fora do campo. Coração.


Tamo junto, Robbo!


#YNWA #ThrowbackThursday


VOCÊ É DAQUELES QUE CONSOME TODO TIPO DE CONTEÚDO SOBRE O LIVERPOOL? TE CONVIDO A OUVIR O ÚLTIMO EPISÓDIO DO NOSSO PODCAST!