Buscar
  • Mauricio Cruz

#TBT - O Deadline Day

Em primeiro lugar, preciso prometer que é a última vez que falo de janela essa semana. Em segundo lugar, como é dia de #tbt, faz sentido a gente lembrar das nossas grandes investidas no mercado no último dia da janela, certo? Diferentemente do que aconteceu na última terça-feira, dia 31/08, onde não contratamos nem um roupeiro novo, o último dia da janela já nos reservou gratas surpresas. Oxlade Chamberlain veio numa dessas, em 2017. O meia chegou no apagar das luzes e foi importantíssimo para a gente, fazendo parte do elenco (até hoje). Era um leão na Champions League 2017/2018 até se machucar feio contra a Roma.


Outro que chegou no último dia de janela foi Mamadou Sakho. O becão que era firme nas divididas, mas que com a bola nos pés parecia que sapateava em carvão quente, também teve seus momentos com nossa camisa. O gol para empatar o jogo no Milagre de Anfield frente ao Borussia Dortmund é inesquecível. As presepadas também.


Mas não dá para falar de Deadline Day de mercado e esquecer de Luis Suarez. No dia 31/01/2011, portanto, janela de Inverno, o substituto de Fernando Torres era apresentado. Andy Carroll? Ele também, mas quem caiu nas nossas graças foi Luizito Suarez. Vindo de uma Copa do Mundo onde ele foi um dos protagonistas, com semifinal do seu Uruguai (que ele não jogou ao ser expulso quando defendeu com a mão em cima da linha um chute de Gana), Suarez chegou ainda uma incógnita. Aos poucos, o coelho dentuço foi se soltando e os gols começaram a brotar. Gols, irreverência, raça, camisa, CORAÇÃO!

O substituto de Torres (o outro é só o Andy Carroll...) Fonte: Talksport
O substituto de Torres (o outro é só o Andy Carroll...) Fonte: Talksport

Foram tantos momentos inesquecíveis de nosso endiabrado camisa 7, que é difícil escolher um só, apenas. O show de gols contra o Norwich, sua vítima preferida. Os gols em clássicos (lembro de um de falta contra o Everton, um de cabeça contra os mesmos Toffess e um de R2 de canhota contra o United, todos fora de casa). A dupla implacável com Sturridge. A mordida em Ivanovic (fodase). Lembro de um gol incrível contra o Newcastle no finzinho do jogo, onde ele domina uma bola longa e bota para dentro, com magia.


Claro que meu coração palhaço, mesmo depois dele ter sido folgado contra a gente quando jogava pelo Barcelona, espera uma volta. Com tanta gente voltando para casa, CR7 no United, Lukaku no Chelsea... Esperei, sim, no Deadline, meio que sem nexo, uma volta de El Pistolero como um presente para a torcida red. Um anúncio chocante e surpreendente. Já pensou? Luisito sendo apresentado no Anfield lotado. Falando que nunca esqueceu da gente. Milner abrindo mão da camisa 7, numa entrevista, sorridente...


Daí acordei. De mãos abanando.


Mas eu prometi que não reclamaria mais da janela...


#YNWA