Buscar
  • Mauricio Cruz

Ta bom

Confesso que não vi o jogo contra o Aston Villa. 1.278 coisas para se fazer no final de semana, o jogo ficou de lado. Nem tão de lado, porque viciado e apaixonado pelos Reds que sou há 16 anos, o coração vermelho estava apertadinho até eu saber do resultado, mais tarde nesse último sábado. Vitória a fórceps, com requintes de crueldade, com golaço no último minuto, numa virada contra o Villa, que ainda tem contas a acertar com a gente depois dos 7 do primeiro turno.


O triunfo, além de nos dar 3 pontões e nos colocar de vez na luta por Champions, resgata um pouco de nossa confiança em jogar no Anfield (vínhamos de 6 derrotas seguidas, pai) e tira a nhaca de nem marcar em casa com bola rolando. Vitória com “V” maiúsculo.


Naquele momento em que vi que havíamos ganhado, olhei a classificação e aparecíamos entre os 4 primeiros. A vaga na UCL é realidade, mesmo. Chelsea e West Ruim venceram e nos passaram no domingo. Mas estamos aí. Os hammers venceram o Leicester e travaram o time azul dos foxes na tabela. O Tottenham tomou uma pisa do United e ficou para trás. O Everton sonha, mas é o Everton e a natureza cuida. Sempre cuidou.


Por essas e por outras, que quero a vaga do West Ham. Nem vou olhar para as outras possibilidades, só vou torcer para o time londrino pererecar como sempre o faz.


Com tudo isso na cabeça, um pensamento reconfortante se apossou de mim: “vaga na UCL essa temporada é título”. “Se conseguirmos vaga, tá bom”.

Briga de foice no escuro por vaga na UCL     Fonte:Google
Briga de foice no escuro por vaga na UCL Fonte:Google

Sim, tá bom.


O time jogou 80% da temporada sem zagueiros. Elenco mais curto que o braço do Alisson (outra entregada, parça? Quer perder a vaga pro moleque Kelleher?). Fisicamente, desde o primeiro jogo, o time está um caco. Robertson tropeça na própria língua toda hora, coitado. O banco, recheado de bondes, como Keita (que corre feito uma tartaruga grávida), Tiririca (que nunca está apto para deixar Robbo tomando chá em casa de pantufas), Origi (bem... é o Origi!), Rhys Williams (Jesus...) fora o Adrian.


Além de tudo isso, Mané voltou morto da Covid-19 (li que essa maldita doença afeta os jogadores de forma diferente e creio que Sadio está mal também porque falta físico). Para não falar do problema da falta de sorte relacionado a chuva de lesões. Caras vitais pro time estão/estiveram fora de combate. VVD, Hendo, Gomez, Matip, Thiago e até Jota. Estamos fazendo milagre em ainda estar competindo, queira você aceitar isso ou não. Sim, de novo a história de “omelete sem ovos”.


“Mas você já está desistindo da Champions?”. Sim, estou. Claro que acredito ainda. Que a esperança é a última que morre, e que quando ela veste vermelho com um Liverbird no peito, a esperança atende pelo nome de Jason, que não morre nunca. Só que não quero sofrer e colocar uma responsabilidade do tamanho do mundo no ombro dos já combalidos homens vermelhos. Os caras estão no limite, todos eles. E não dá para tirar um milagre do bolso toda hora.


Foco na Premier. Se o milagre de Anfield vir, de novo, na quarta, comemorarei como um doente mental. Por tudo isso que escrevi, mais ainda. Nossos guerreiros vão lutar até o final eu sei.


E se lá no final, finalizamos a temporada apenas com vaga na Champions 21/22, tenho absoluta certeza que o mesmo sentimento vai me assaltar:


“Tá bom”.


#YNWA