Buscar
  • Mauricio Cruz

Sai Firmino, entra Diogo Jota (?): a briga é muito bem vinda

Texto por @MauricioLeCruz

Diogo Jota quer jogar, GloboEsporte.com
Diogo Jota quer jogar (Foto: liverpoolfc.com)

Diogo Jota, nosso novo contratado está voando. Mostra muita garra, muita vontade, participa muito dos jogos e ainda, de quebra, mete gols. Foi assim no massacre de 7x2 do Aston Villa. Foi assim na vitória do seu Portugal pela Nations League contra a Suécia, que o atacante do Liverpool guardou duas vezes e foi considerado o Man Of Tthe Match. Pede passagem, tanto na seleção gaja, como no time vermelho.


Por outro lado, temos Bobby Firmino, nitidamente em baixa, mas que também foi bem na data FIFA. Marcou duas vezes contra uma Bolívia bisonha na Neo Química Arena. E deu uma assistência contra o Peru lá no país do Cueva. Mas está devendo com a camisa sagrada do Poolzão.

No meu modo de entender, Firmino sempre foi o jogador mais importante desse Liverpool na Era Klopp. Era a liga, o elo que fazia tudo funcionar. Sempre entendi que ele não era o 9 matador que muitos desavisados esperam, é um 10 que joga de 9. Mas a engrenagem só funcionava 100% com o Firma em campo. Isso sem contar o tanto de bola que ele rouba. Mas até nisso ele está menos participativo.


Ficou mais de um ano sem marcar em casa, isso é inadmissível. Tentei defender ele inúmeras vezes, que ele fez gols importantes longe de Anfield nesse período. Mas cada dia que passa, minhas desculpas estão acabando.


Pronto. Tá aí a briga por posição. Trocamos Firmino por Jota? Não sei. Mas a chegada do português pode sim ajudar. Firmino pode se sentir incomodado e dar um up no seu rendimento. Afinal, o cara que está no banco faz sombra para ele. Uma sombra ameaçadora. Diferente de Origi, que sempre foi café-com-leite, apesar de ser um talismã campeão.

Roberto Firmino não está rendendo o que se espera (Foto: liverpoolfc.com)

Me sinto o maior Judas do mundo agora. Um traíra. Todos os meus amigos sabem que sou fã numero 1 de Roberto Firmino. Que coloco (colocava?) ele a frente de outros atacantes históricos do Liverpool, como Suárez e Torres. Que todo ano, a camisa home que compro tem a 9 nas costas, que exibo com orgulho nas ruas. As away eu escolho os outros jogadores.


Mas, Bobby, o Liverpool vem primeiro. Se você precisa sair para o time melhorar, que seja. O símbolo no peito é mais importante que o nome nas costas. Por isso, te entrego aos leões como estou fazendo. Por isso estou cogitando ter um cara mais sanguinário no comando de nosso ataque. Um cara que briga mais, com mais fome. Porque o que parece que está acontecendo com o Safadão, é que ele está de barriga cheia.


#YNWA