Buscar
  • Mauricio Cruz

O melhor Liverpool da história


Time titular do Liverpool é um dos melhores do mundo (Foto: Gazeta Esportiva)

Já disse algumas vezes no nosso Facebook (Liverpool FC Brasil) que estamos vendo um time histórico com a camisa vermelha. Algo nunca visto antes pelos lados de Anfield, nem na dourada década de 1980. Claro, os tempos são outros, a mídia esportiva é diferente, a maneira como o mundo olha para o futebol não é a mesma de quarenta anos atrás.


Estamos no topo do mundo agora. Temos o ataque mais letal do futebol mundial, o melhor zagueiro do planeta, o melhor lateral direito, o melhor lateral esquerdo. Quiçá o melhor goleiro. Somos o atual campeão europeu, com duas finais seguidas no currículo. Atuais campeões mundiais, título inédito até então. Estamos muito, mas muito perto mesmo, do sonhado título da Premier League.


Na temporada passada, um ponto e 11 milímetros nos tiraram a glória eterna. Somamos fucking 96 pontos. E ficamos em segundo lugar. Esse ano, quando o mundo endoidou e parou, somávamos 25 pontos na frente do segundo colocado. nove dedos no troféu. Somos o time da moda, estamos na boca do povo.

Então o que falta para a torcida apaixonada eleger Mo Salah entre os melhores atacantes vermelhos da história? Esquecer um pouco Xabi Alonso para exaltar o gigante Jordan Henderson? Deixar de lado a idolatria que todos temos por Fernando Torres para olhar para o monstro Sadio Mané? Ver o valor imensurável que Roberto Firmino tem nesse time desde que chegou, lá em 2015. Já com vários feitos vermelhos (e, agora sim, títulos) na sua mochila?


Dos 5 maiores artilheiros da história rica do Liverpool, Steven Gerrard é o quinto com 186 gols. Ian Rush é o primeiro com 346 gols. Salah vem lá atrás, com 91 gols. Precisará de mais três ou quatro temporadas, voando, para alcançar o top 5. Isso bastaria para a torcida o colocar como monstro sagrado que ele já é? Seria mais uma das trocentas marcas históricas batidas por esse time. Firmino e Mané vem perto, com 77 gols.


Falando no senegalês, foi ele quem fez o gol da final da Champions contra o Madrid. Foi ele quem criou a jogada do gol de pênalti contra os Spurs na outra final da Champions. Foram dele os gols da Supercopa contra o Chelsea. Foi dele o passe para o gol de Firmino contra o Flamengo no Mundial. Pouco decisivo meu Manezinho? Então o que é que ele não tem ainda para ser endeusado? Como o Coelho Suarez? Como Michael Owen? Uma bola de Ouro? Sem clubismo, mas Mané e VVD mereciam esse ano que passou.


Para atacantes, os números falam por si só. Mas e para outros caras? Adoro o norueguês Riise mas Andy Robertson joga muito mais bola. E Robbo já ganhou uma UCL também...


Nossa memória tende a romantizar as coisas, acontece com todos. Não é diferente comigo. Mas, friamente, compare Hendo com Xabi e verá que o inglês é mais completo. O estofo histórico conta? Claro! Xabi Alonso foi parte integrante do Milagre de Instambul. Mas Hendo chegou em 2011, vai completar daqui há pouco 10 anos de clube! Comeu o pão que o Diabo amassou. Esteve nos outros milagres, mais recentes. Hoje é o capitão da porra toda e representa milhões de torcedores.


Também sou saudosista. E falei aqui outro dia como minha memória futebolística me traiu. Por isso, sou fã número zero do escrete que joga hoje. É o melhor Liverpool da história.


#YNWA