Buscar
  • Marco Aurélio Júnior

Nos pênaltis, Liverpool perde para o Arsenal na Community Shield

Texto por @marcothejunior

Minamino marcou o gol do empate no segundo tempo (Foto: liverpoolfc.com)

Para alguns pré-temporada, para outros início de temporada, a Community Shield é uma competição secundária para os clubes ingleses. Hoje o Liverpool enfrentou o Arsenal, no que pra mim é a última partida antes de começar a temporada 2020/21.


Em um jogo metade bom metade ruim, os Reds perderam nos pênaltis o título da Supercopa da Inglaterra, após 1 a 1 no tempo normal. Gols de Aubameyang e Minamino.


Agora o foco é a temporada, que começa dia 12 contra o Leeds United, pela Premier League. A partida de hoje serviu mais como um amistoso com ritmo de campeonato, e alguns pontos importantes devem ser analisados para não corrermos perigo na temporada.

Primeiro tempo demonstrou fragilidade e desorganização do Liverpool


Embora começando melhor na partida, com uma boa marcação pressão e um gol impedido aos 6', o Liverpool fez um primeiro tempo preocupante. A dificuldade para encaixar jogadas e a fragilidade no lado direito da defesa são os principais pontos a serem analisados.


Todas as chances dos Reds vieram de cruzamentos na área, e as únicas perigosas foram na bola aérea, com Van Dijk marcando o gol impedido e Milner, logo depois, cabeceando sozinho no meio da área por cima do gol. Isso foi o jogo do Liverpool na primeira etapa, as jogadas características desse time do Klopp não encaixavam.


O Arsenal abriu o placar aos 11', após boa transição em contra-ataque terminando com Aubameyang recebendo livre, cortando pro meio e chutando no canto. E nesse gol ficou escancarada a fragilidade da dupla Neco e Gomez juntos na defesa.


São bons jogadores defensivamente, mas nesse primeiro tempo em específico a dupla foi um problema preocupante para os Reds. Enquanto isso, ofensivamente ambos foram bem, com Neco protagonizando duas boas jogadas - com direito a lençol - e Gomez aparecendo para chutar em gol.


Minamino entrou mudando o jogo e marcou o gol de empate no segundo tempo


A segunda etapa começou com um Liverpool mais objetivo. Firmino entrou finalizando de fora da área, o time começou a buscar mais jogadas pelo chão e a organização levou o jogo aos pênaltis.


Aos 59', vendo que faltava poderio ofensivo, Klopp colocou Minamino no lugar do Neco Williams e Keita no lugar do Milner, o que aumentou muito a qualidade do jogo. O esquema tático passou a ser mais dinâmico, com variações entre 3-4-3 e 4-3-3 e Fabinho jogando de zagueiro.


O Arsenal optou por dominar os espaços e deixar o Liverpool jogar, e a entrada de Minamino foi essencial pro Liverpool aproveitar. O japonês criou as melhores jogadas da partida junto de Firmino e, em uma delas com participação de Salah, Minamino empatou o jogo.


Na reta final o Arsenal chegou a pressionar, criou duas boas oportunidades mas ambas com finalização para fora. Klopp ainda colocou Curtis Jones no lugar do Firmino aos 83' e Rhian Brewster aos 91' no lugar de Wijnaldum, provavelmente visando a disputa de pênaltis.


Brewster chuta no travessão e Liverpool perde disputa de pênaltis por 5 a 4


A partida acabou indo para a disputa de pênaltis com todos muito bem batidos, exceto um, o de Rhian Brewster. O jovem atacante acabou caprichando demais e chutou forte no travessão.


O Arsenal não errou nenhuma cobrança e venceu por 5 a 4, sendo assim campeão da Community Shield.


Pontos importantes a serem analisados

A escalação de Wijnaldum no time titular foi muito criticada nas redes sociais (Foto: liverpoolfc.com)

Esse jogo demonstrou pontos importantíssimos para se prestar atenção para a temporada, tanto bons quanto ruins. Como o baita desempenho de Minamino e a fragilidade defensiva do Neco Williams.


Começando pelo ruim, Neco Williams é muito bom jogador e uma grande promessa dos Reds. E no jogo de hoje, devido a ausência de Alexander-Arnold, o galês foi titular. Ele jogando ao lado do Gomez acabou criando uma certa fragilidade defensiva, na qual saiu o gol do Aubameyang.


É importante que a comissão técnica aprimore a consciência de espaço defensivo do Neco, visto que constantemente deixou ou buracos entre ele e Gomez, ou um espaço muito grande na ala para o adversário. Ofensivamente foi muito bem, mas defensivamente precisa acertar algumas coisas.


Outra questão que precisa ser aprimorada é a armação e a transição do meio campo quando sem Henderson. Hoje o Milner cobriu muito bem nosso capitão, foi bem na partida, mas ele não é um jogador que dita o ritmo da partida e cria boas jogadas com passes simples, e isso só se resolve com jogadas treinadas.


Já olhando pelo lado bom, a entrada de Minamino mudou completamente o panorama da partida. Com Firmino mais objetivo e finalizando mais ao lado de um Minamino criativo e participativo, o Liverpool dominou o Arsenal com boas jogadas criadas pelos dois.


Os atacantes variavam entre Segundo Atacante e Centro Avante constantemente e nisso criaram jogadas em boas tabelas e aberturas de espaço. Inclusive o gol saiu assim, uma boa chegada do Minamino para receber e buscar o Firmino, que abriu espaço para Salah passar e dar a assistência para o gol do japonês.


Agora é focar no que realmente importa, a temporada. Temos pontos a melhorar, mas também podemos ficar otimistas com o desempenho de peças que não foram muito utilizadas na última temporada.