Buscar
  • Guilherme Ferreira

Karius está de volta, vale a pena?


Klopp é um dos admiradores do futebol de Karius (Foto: Clive Brunskill/Getty Images)

Ontem a NTV - canal de notícias da televisão nacional turca, veiculou uma informação que mexeu com o âmago de todos os Reds: Loris Karius rescindiu seu contrato com o Besiktas por motivos salariais e está de malas prontas pra retornar a Anfield.


Vale lembrar que no ano passado rumores já apontavam que o goleiro estava descontente com atrasos salariais e inclusive teria ameaçado recorrer à FIFA. Com isso, muitos questionamentos foram levantados. Teria Karius espaço no Liverpool?


Adrián San Miguel também não vive o melhor dos seus dias na terra da Rainha (muito por conta das falhas contra o Atlético de Madrid) e é bastante questionado. Para sua sorte, os campeonatos foram suspensos e ele não precisou entrar em campo após as falhas que contribuíram pra eliminação na Champions. Fatalmente entraria pressionado em campo e novas falhas custariam sua vaga no elenco. 

Já no que diz respeito ao Karius, apesar de ter sido mundialmente conhecido por suas duas falhas na final contra o Real Madrid (onde foi constatado que teve uma concussão e que isso possa ter interferido na sua atuação, diga-se de passagem), a irregularidade do alemão não era uma novidade.


O arqueiro teve seus bons momentos na terra dos Beatles e conseguiu seis clean sheets na Champions 17/18 (mesmo número do Alisson na edição passada), mas, por conta das falhas, nunca foi unanimidade e chegou a alternar titularidade com o Mignolet.


Após o vice-campeonato mais amargo da história e uma pré-temporada que evidenciava muita insegurança, Karius foi emprestado para o Besiktas. Lá permaneceu durante dois anos e também foi protagonista de altos e baixos: fez excelentes partidas, no entanto, em um dado momento, o Senol Günes, ex-técnico da equipe turca, chegou a fazer críticas públicas acerca do goleiro após uma falha diante do Konyaspor.


A irregularidade e a má fama ainda o acompanhavam. Bastava uma falha para que todos esquecessem o progresso atingindo pelo arqueiro alemão.

Foram uma temporada e meia pelo time turco (Foto: goal.com)

E agora, estaria Karius mais preparado pra lidar com a pressão de defender as cores do Liverpool e se livrar da cruz de ser lembrado como o goleiro que entregou o jogo para o Real Madrid?


Ele tem só 26 anos e contrato com os Reds até 2022. Durante este período ele pode evoluir, retomar a confiança e, sob a presença de Alisson, deixar a irregularidade de lado. A regularidade é uma das características mais necessárias em um defensor, inclusive em um goleiro.

Mas será que vale a pena arriscar? Não tenham duvidas que, em um eventual retorno ao Liverpool, ele será massacrado caso tome algum gol defensável. Nem precisará ser um frango, qualquer gol com chances de defesa será o suficiente pra virar manchete em todos os jornais e receber todo tipo de crítica.


Apesar de ter bastante torcedor o apoiando, não podemos nos esquecer que, assim como em todas as torcidas, existem aqueles que são capazes até de ameaçar a vida de jogadores. O mais recente foi o zagueiro Lovren, mas vale lembrar que o próprio Karius após a Champions sofreu com isso.


Dito isso, é claro que a saúde mental do goleiro é o que mais importa. Uma falha pode custar não somente pontos, a perda de um título, mas também a vida de um ser humano. Embora os atletas sejam treinados para lidar com a pressão, cada dia que passa nós vemos mais jogadores abrindo o jogo e confidenciando mazelas mentais e vícios por conta do cotidiano futebolístico. Até o gigante goleiro italiano Buffon.

E aí, torcedor, como proceder?