Buscar
  • Marco Aurélio Júnior

Entrevista com James Pearce, um dos principais jornalistas de Liverpool

Atualizado: 18 de Fev de 2020


James Pearce com a medalha e a credencial da final da Champions de 2019 (Foto: Facebook @JamesPearceLFC)

Torcer para o Liverpool e morar no Brasil é difícil. Não estou falando da dificuldade para comprar produtos (o que melhorará com a Nike), mas sim da dificuldade para receber notícias de qualidade e verdadeiras, que fogem do sensacionalismo do jornalismo esportivo brasileiro.


Por isso, é importante que o torcedor brasileiro do Liverpool conheça quem cobre o clube na Inglaterra (e entenda um pouco de inglês). Lá as notícias são levadas muito a sério, inclusive se tratando de esporte. E quanto ao Liverpool, um dos nomes mais confiáveis é o de James Pearce. O jornalista mora em Liverpool e cobre o time há mais de uma década.


James Pearce é um dos principais setoristas do Liverpool Football Club, trabalhando 100% focado no time. Em meio à tantos rumores, é o cara que quem segue sabe que pode confiar, que se estiver noticiando algo, é muito provável que aquilo se concretizará. E como no Brasil são poucos os meios em que se pode confiar (confiem em nós), é essencial que você, torcedor, conheça esse jornalista.


Sem muita enrolação, é mais fácil ir direto para a entrevista, não é mesmo? Segue abaixo:


NCS - Quem é James Pearce, por James Pearce?


Pearce - "Tenho 42 anos e sou torcedor do Liverpool desde sempre. Eu cresci em Bath, no sudoeste da Inglaterra, mas minha tia era de Liverpool e comprou um cachecol do clube para mim quando eu tinha uns cinco anos de idade. Meu sonho era jogar futebol profissionalmente, mas eu não estava nem perto de ser bom o suficiente. Então decidi que, se não posso ser pago para jogar futebol, então ser pago para escrever sobre futebol é a segunda melhor coisa. Dos meus 12 anos em diante, eu fiquei ansioso para me tornar repórter de futebol. Durante as férias da escola, eu trabalhava de graça no jornal local, sendo voluntário para cobrir todos os jogos ou eventos que eles não podiam mandar um jornalista para cobrir."


"Eu também trabalhei no jornal estudantil quando estava estudando na Liverpool University, entre 1996 e 1999. Essa foi a primeira vez que eu pude ir para Anfield toda a semana, e eu amei isso. Depois da universidade, me mudei de volta para Bath e em 2000 o jornal local me deu uma vaga de estagiário. Eu trabalhei até chegar a ser vice-editor de esportes, mas estava sempre com um olho nos empregos disponíveis em Liverpool. Finalmente, em 2005, eu entrei para o Liverpool Echo. Foi a realização de um sonho. Eu comecei trabalhando com esportes que ninguém queria cobrir, como basquete e cricket. Ali por 2008 foi que comecei a escrever sobre o Liverpool FC, e em 2011 me tornei o repórter principal do Echo cobrindo o clube. Permaneci nesse maravilhoso cargo por oito anos e meio, até junho de 2019, quando decidi aceitar uma oferta de trabalho do The Athletic, um grande meio de comunicação americano online. Sou o repórter que cobre o Liverpool para o portal e sigo viajando o mundo com a turma de Klopp. Onde os Reds forem, eu seguirei."

NCS - Como é para você trabalhar cobrindo o Liverpool como um dos principais e mais confiáveis jornalistas que cobrem o clube?


Pearce - "Me sinto extremamente sortudo e privilegiado, especialmente nessa memorável temporada na qual o time está quebrando tantos recordes. Cobrir a final da Champions em Madrid ano passado foi o principal momento da minha carreira. Liverpool FC é uma verdadeira família e eu fiz muitos amigos nesse trabalho como jornalista. Eu sempre tento ser confiável com as informações que publico, e espero que os fãs apreciem isso. Eu penso que é importante, inclusive com rumores de transferências, que você realmente tente checar ao máximo sobre o que é verdade e o que não é."


NCS - Você tem muitos seguidores brasileiros. Eles entram em contato com você? Como você vê isso?


Pearce - "Eu recebo muitas mensagens legais de torcedores brasileiros do Liverpool nas redes sociais e é sempre bom recebê-las. Existe um enorme vínculo verdadeiro entre o Liverpool FC e o Brasil com o impacto de Alisson, Fabinho e Firmino, que são três jogadores muito especiais."


NCS - O Liverpool conta hoje com três jogadores brasileiros. Como os scousers vêem esses jogadores e como você os vê?


Pearce - "Todos os três são grandes caras para lidar, além de serem jogadores maravilhosamente talentosos. Eles são impressionantemente éticos no trabalho. Alisson se provou como o melhor goleiro do mundo, Fabinho se destacou depois de superar um começo difícil na Inglaterra e Firmino é um verdadeiro jogador de equipe. Bobby é um atacante completo e realmente define para o time com sua pressão. Todos os três são amados pelos torcedores scousers. São os jogadores mais populares do elenco."


NCS - A saída de Coutinho foi muito mal vista pelos torcedores brasileiros do Liverpool. Muita gente aqui odeia ele por isso. Como é isso em Liverpool?


Pearce - "Inicialmente, haviam muitos sentimentos ruins relacionados a ele. Os torcedores ficaram muito revoltados com a decisão dele de sair do clube. Mas eu penso que essa revolta se foi já que o Liverpool se saiu muito bem após a saída de Coutinho. Digo que o Liverpool ficou muito mais forte sem ele. O time se tornou menos previsível e mais difícil de parar, porque antes grande parte da criatividade estava focada em Coutinho. Os torcedores acreditam que a transferência de 142 milhões de libras representa um grande negócio para o clube, que trocou Coutinho por Alisson e Van Dijk, e isso foi fantástico."


NCS - Como você vê o futebol brasileiro? Que times e quais jogadores jogando aqui você conhece?


Pearce - "Eu não assisto muito o futebol brasileiro. Eu realmente acompanho apenas a Premier League. Mas fiquei muito impressionado com o Flamengo no Mundial de Clubes. É um clube muito organizado e que dificultou muito para o Liverpool. Foi um jogo acirrado decidido por margens minúsculas. Gabriel Barbosa é uma verdadeira dor de cabeça para os defensores."


NCS - Assim como nós, vocês também ficaram de saco cheio com perguntas sobre o Flamengo antes do Mundial de Clubes?


Pearce - "O que realmente me interessou foi o quanto esse jogo importava para o Flamengo. Os torcedores falavam pra mim no Qatar que era o maior jogo deles em 30 anos. Tradicionalmente, o Mundial de Clubes não importa muito para os times ingleses, mas foi muito bom que o Liverpool levou a sério nesse momento. Ser campeão pela primeira vez foi muito especial."

James Pearce entrevistando Jurgen Klopp para a Liverpool Echo (Foto: Facebook @JamesPearceLFC)

NCS - Como você analisa a recente evolução do Liverpool e o que você pensa para o futuro do clube?


Pearce - "Temos que dar muitos créditos aos donos da Fenway Sports Group. A contratação de Klopp foi a maior conquista deles, seguida pela reconstrução de Anfield. Klopp provou ser o melhor técnico do mundo. Seu recrutamento foi impressionante e ele demonstrou sua habilidade de desenvolver talentos (só olhar para como jogadores como Robertson, Wijnaldum e Alexander-Arnold evoluíram). Jurgen Klopp é um excelente gerenciador e consegue tirar o melhor de todos que trabalham com e para ele. Ele está rodeado de especialistas talentosos na comissão técnica."


"Fora de campo, o clube está com um olhar comercial muito forte com a parceria com a Nike, está rumando para uma era de ouro. Eu espero que os troféus continuem chegando."


NCS - Qual a melhor e qual a pior notícia que você já teve que dar sobre o Liverpool?


Pearce - "A pior notícia foi a contratação de Roy Hodgson como treinador em 2010. A melhor foi a de Klopp em 2015."


NCS - Que mensagem você gostaria de deixar para os torcedores brasileiros que te seguem e para os que começarão agora a te seguir?


Pearce - "Muito obrigado pelo apoio. Somos abençoados por termos três de seus compatriotas jogando no Liverpool e vocês devem ter muito orgulho deles. Sigam toda a minha cobertura do LFC no The Athletic. Há muito para se animar com os homens de Klopp se aproximando do título da Premier League!"



Como torcedor do Liverpool e estudante de jornalismo, deixo uma opinião:


Sim, eu fiquei muito feliz em entrevistar James Pearce, que é um jornalista sensacional no qual me espelho demais para o meu futuro na profissão. Mas enfim, como torcedor, acompanhá-lo é quase que uma necessidade, pois é com ele que conseguimos as melhores informações sobre o clube.


Infelizmente, o jornalismo esportivo brasileiro não está em um bom momento. Temos jornalistas ultrapassados, meios sensacionalistas e buscar notícias sobre o futebol europeu é quase que um sacrifício. Por isso, faço esse serviço de indicar para vocês alguns jornalistas e meios, além de Pearce, para seguirem e terem notícias mais confiáveis e opiniões mais interessantes sobre o nosso tão amado Liverpool Football Club. Segue:


John Aldridge | Paul Joyce | Ian Doyle | Connor Dunn | Anfield Watch | Liverpool Echo | Melissa Reddy


Além desses, existem alguns perfis brasileiros muito legais para se acompanhar. Não são confiáveis para notícias, mas são excelentes para opiniões e até mesmo importantes para manutenção da comunidade de torcedores do Liverpool FC no Brasil. O principal perfil é o oficial deste site, o qual conta com uma redação formada por torcedores que discutem as pautas sempre antes de publicar qualquer coisa. Liverpool FC Brasil.


Demais: Anfield Brasil | Somos Liverpool | The Kop Brasil