Buscar
  • Marco Aurélio Júnior

Entrevista com George Sephton, "A Voz de Anfield"

- Entrevista realizada em dezembro de 2018

George Sephton recebendo camisa em homenagem aos seus 70 anos de idade (Foto: liverpoolfc.com)

Quem acompanha o Liverpool com certeza conhece o hino "You'll Never Walk Alone" (você nunca caminhará sozinho, em tradução livre). Nos jogos em casa, entre a entrada dos jogadores e o início da partida, a música toca em Anfield e o estádio inteiro canta a linda letra que tanto inspira pessoas ao redor do mundo.


O responsável por colocar esta música nos alto-falantes do estádio do Liverpool desde 1971 se chama George Sephton. Ele é conhecido como "A Voz de Anfield" e tem nas costas o fato de ser o locutor de estádio mais antigo da Inglaterra. Sabe aquela maravilhosa voz, inclusive já destacada por Paulo Andrade na ESPN, que soa ao fundo das transmissões dos jogos em casa do Liverpool? George é o dono dela.


Além de colocar You'll Never Walk Alone nos alto-falantes, falar quantos minutos de acréscimo foram dados e quem entrou e saiu no jogo, Sephton tem o costume de colocar as músicas originais das paródias da torcida para jogadores e treinador. Como por exemplo a música Sit Down de James, adaptada para "The Egyptian King" em homenagem a Mohamed Salah.


Para terem uma ideia da importância deste homem para o Liverpool. Kenny Dalglish, um dos maiores ídolos dos Reds, falou uma vez que caso George Sephton saísse do time, seria mais impactante que se o próprio Dalglish fosse embora.


Confira a entrevista com George Sephton:

A escrita "You'll Never Walk Alone" em um dos portões de entrada de Anfield, estádio do Liverpool (Foto: PA Images)

Conte sobre a sua história até se tornar a voz de Anfield

"Eu nasci em Liverpool em 1946, nove meses após o fim da Segunda Guerra. Meu pai era um grande torcedor do Liverpool, até chegou a treinar no time como atacante quando tinha 15 anos, em 1923. Eu comecei a acompanhar o Liverpool em janeiro de 1960. Na época estudava no Instituto para Garotos de Liverpool ao lado de pessoas como George Harrison e Paul McCartney."


"Com 24 anos eu me casei e comecei a trabalhar como balconista em um escritório de Liverpool. Eu me tornei "A Voz de Anfield" em 14 de agosto de 1971, trabalhando com isso no meu tempo livre. Em 1974 comecei a trabalhar com T.I. e fiz isso até meus 69 anos, quando desisti da carreira e continuei trabalhando apenas como locutor em Anfield."


Você é o responsável por tocar "You'll Never Walk Alone" antes dos jogos em casa. Qual o sentimento de colocar esta música e assistir todos os torcedores do estádio cantar junto? Você também canta?

"Eu não canto YNWA quando a coloco. Não tenho uma boa voz e, de qualquer maneira, estou ocupado pressionando os botões nos aparelhos de som e do placar eletrônico do estádio. Sempre que escuto essa música os meus cabelos ficam arrepiados por todo o corpo. Até hoje."


Kenny Dalglish falou que você é parte da história do Liverpool e sua saída seria mais impactante que a dele para o time. O que você pensa sobre isso?

"Ele falou isso na LFC TV no meu 65º aniversário. Fiquei CHOCADO mas muito orgulhoso e agradecido. Ele é a pessoa no futebol que mais admiro e ouvir essas palavras foi realmente incrível."


Além de You'll Never Walk Alone, Qual música você considera mais importante para o Liverpool atualmente?

"Provavelmente "Heart As Big As Liverpool" de Pete Wylie. Fala muito sobre o clube e sobre a cidade. Acidentalmente eu apareci no vídeo da música. Eu nunca imaginei que estaria em um vídeo de rock."


Você trabalha em Anfield desde 1971. Desde lá, que jogo mais te marcou no estádio?

"O jogo de volta da semifinal da Champions League de 2005, contra o Chelsea. Foi demais bater José Mourinho e seu time mas, mais importante que isso, o Liverpool esteve no maior jogo do clube na Terra mais uma vez após 20 anos. Eu estava presente no desastre de Heysel, em Bruxelas, em 1985. Pensei que o Liverpool nunca mais chegaria em uma final novamente. Foi uma ótima noite e a atmosfera foi a melhor que posso lembrar."


Qual jogador você considera mais importante para o Liverpool desde 1971?

"É difícil falar. Kenny Dalglish está definitivamente no topo, mas Steven Gerrard e Jamie Carragher estão lá também. Eu imagino que logo vamos falar sobre Virgil Van Dijk da mesma maneira."


Jurgen Klopp chegou ao Liverpool e conquistou rapidamente a torcida. O que você acha do treinador?

"Ele é BRILHANTE. Ele é extremamente elétrico, apaixonado. É o melhor técnico que temos desde Shankly e Paisley."


Você é amado por vários torcedores do Liverpool, até por quem não te conhece. Como é isso para você?

"Eu definitivamente não sou amado por todos os torcedores. Muitos pedem a minha saída. No entanto, grande parte gosta do que faço e recebo várias mensagens no Twitter e no Facebook que me fazem muito feliz."


Para finalizar, deixe um recado para os torcedores do Liverpool no Brasil.

"Na Inglaterra nós amamos assistir o Brasil jogando seu futebol belíssimo. Tive o privilégio de assistir a seleção brasileira de 1966 no Goodison Park (estádio do Everton, rival do Liverpool) pela Copa do Mundo. É demais o Liverpool ter tido grandes brasileiros no elenco nos últimos anos e sou muito agradecido por saber que temos muitos torcedores no seu maravilhoso país."