Buscar
  • Marco Aurélio Júnior

BREXIT confirmado, e agora?


E nesta sexta-feira a noite recebemos a notícia da saída do Reino-Unido da União Europeia. Assunto político, debate que vinha dando o que falar nos últimos anos e a grande preocupação: "o que vai acontecer se o BREXIT se confirmar?". Bom, politicamente falando, sei pouco, mas esportivamente falando, já posso adiantar algumas coisas.


Com a decisão tomada e a saída confirmada, o Reino Unido (formado por Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales) terá uma grande reformulação nas leis que antes seguiam o padrão da União. E o futebol será extremamente afetado por essa reformulação.


Primeiramente, é importante destacar que nada será alterado até dezembro deste ano, visto que haverá um período de transição de onze meses, até para que as regras sejam estabelecidas. Também importante informar que quem já está no Reino Unido não será afetado.


Mas afinal, o que mudará para o futebol?


Bom, a princípio quase nada quando o assunto é brasileiros, visto que a saída da União Europeia afetará diretamente apenas europeus. Mas, em contrapartida, muitos jogadores brasileiros vão para a Inglaterra com o passaporte europeu, o que não fará mais diferença para os próximos que forem para o Reino Unido.


Isso porque a partir da janela de transferências de janeiro de 2021, quando as reformulações começarão a afetar o futebol, um europeu terá que passar pela mesma burocracia que um brasileiro passa para jogar na Inglaterra, precisando do visto de trabalho. Até então, o europeu sempre teve livre acesso, devido ao pacto da União Europeia.


Ademais, a Premier League, segundo o repórter João Castelo Branco da ESPN Brasil, está fazendo um lobby forte com o governo para que tenham exceções nas leis quando o assunto é jogadores de futebol.


O Nunca Caminhará Sozinho estará de olho nas regras que forem sendo definidas pela Grã-Bretanha nos próximos meses e, de acordo com o que vier, serão publicados mais textos explicando como essas mudanças afetarão o futebol. Abaixo está o tweet do repórter João Castelo-Branco, da ESPN Brasil, falando sobre o Brexit.