Buscar
  • Felipe Sales

Após 30 anos, estamos presenciando a história

Atualizado: 16 de Jun de 2020


O Liverpool é o atual campeão europeu e mundial (Foto: liverpoolfc.com)

Enfim campeões da Premier League? Estamos todos repletos de ansiedade para que o Liverpool conquiste este título inédito. Não é pra menos, 30 anos depois da nossa última conquista da primeira divisão da Liga Inglesa, estamos bem perto de soltar esse grito preso na garganta.


Agora imaginem a sensação de um torcedor que comemorou aquele título no século passado de dentro do estádio e espera há 30 anos uma nova conquista do campeonato inglês.

“Em 1990, era 'normal' Liverpool vencer a liga. Toda temporada esperávamos vencer ou pelo menos chegar perto dela. Em 2020, há toda uma geração de torcedores que nunca nos viram ganhar”, disse George Sephton, locutor de Anfield, mais conhecido como "Voice Of Anfield"

Entrevista com George Sephton, "A Voz de Anfield"


Entrevista realizada em dezembro de 2018 pelo nosso editor Marco Aurélio Júnior. Sephton comentou sobre trabalhar em Anfield e ser elogiado por Kenny Dalglish como peça mais importante do clube.

A enorme fila e a sensação de decepção esteve presente ao longo de todas as temporadas. O paraense Rafael Fernandes comentou sobre a dor de bater na trave todos esses anos. “Foi uma longa espera, muito dolorida e podemos dizer que humilhante, tendo em vista o tamanho do nosso time. Não poderíamos ficar tanto tempo nessa fila".


Nessa década foram dois vices muito doloridos, chegando a botar as duas mãos na taça e acabar perdendo. “É algo pesado, são mais de dez anos que acompanho o time e ver o Liverpool bater na trave algumas vezes é gera uma frustração enorme”, disse o pernambucano, Gustavo José.


Nos últimos 30 anos o Liverpool figurou em todas as temporadas entre os oito primeiros colocados, mas não conquistou mais o campeonato inglês.

A Premier League começou na temporada 1992/93 (Imagem: Marco Aurélio Júnior/NCS)

Principais batidas na trave aconteceram nesta década

Na edição 2013/14 da Premier League aconteceu o fatídico escorregão de Gerrard em frente a Demba Ba, atacante do Chelsea que foi parar nas redes. Isso acabou nos custando pontos preciosos na busca do título. “Eu me lembro de ter sentido um nó na garganta naquele dia, uma dor no peito, foi horrível. A sensação de ver Gerrard no chão foi a pior possível, eu lembro que era uma bola fácil e ele escorregou feio. Aqueles segundos foram agonizantes, eu sofri junto com ele, junto com todos os torcedores”, disse o gaúcho Rodrigo Moreira.


O erro do capitão acabou prejudicando os Reds naquela temporada. “O Gerrard não merecia aquele escorregão”, afirmou a fluminense, Roberta de Almeida. E faço dessas palavras as minhas.


Naquela temporada, o Liverpool chegou tão perto do título que a Liga já organizava a premiação em Anfield. “Tenho uma foto do estacionamento em frente ao estádio, em maio de 2014. Havia um caminhão com os materiais prontos para apresentar o troféu da Premier League no final do jogo. Mas o Manchester City venceu no Etihad naquela tarde e eles foram campeões. O caminhão foi embora e foi horrível assistir” contou o scouser George Sephton.

Gerrard já afirmou que remói até hoje a escorregada que custou o título inglês (Foto: Clive Brunskill/ Getty Images)

Já na temporada 2018/19, foram alguns milímetros que evitaram a quebra do tabu. A bola chutada por Mané rebateu no goleiro Ederson e o zagueiro Stones conseguiu tirar em cima da linha o que seria o primeiro gol do Liverpool na partida diante Manchester City, no Etihad Stadium.


Os cityzens venceram a partida por 2 a 1 e ficaram com a taça no final da temporada, " Aquela partida foi o começo de uma fase irregular do time no ano passado. Lembro que na hora do jogo fiquei muito indignado porque realmente achei que tinha entrado, mas continuei otimista tanto no jogo - que estávamos bem - como na temporada, pois ainda éramos líderes. Mas depois daquela partida vieram dois empates, com o Leicester e com o West Ham. Foi nesse momento que percebi a real importância daquele lance. Foi ali que o sonho começou a ruir e o time se abalou quando foi ultrapassado pelo City na tabela, foi bem triste, veio o fantasma de 2014", disse o brasiliense, Guilherme Oliveira.

Somos parte da história!

O título inédito da Premier League nunca esteve tão perto. Poderá acontecer nesse domingo diante o Everton, basta o Manchester City perder para o Arsenal na próxima quarta-feira e os Reds vencerem os Toffees.


“Será um dia histórico! Estaremos de volta ao topo onde pertencemos. Nas próximas semanas, antes da final da Liga dos Campeões de 2020, haverá um momento em que o Liverpool será Campeão da Inglaterra, Campeão da Europa e Campeão do Mundo. Estou muito feliz por fazer parte disso”, contou George Sephton, que é importante para o clube por ser o responsável pelo play de You'll Never Walk Alone em Anfield.


O Liverpool vem fazendo uma temporada histórica, são recordes atrás de recordes, uma defesa sólida, um meio-campo bem dinâmico e um ataque espetacular, que ataque! A Roberta, torcedora dos Reds falou sobre a atual temporada e a expectativa para as próximas. “Depois dessa campanha maravilhosa, eu espero que o time continue ganhando mais títulos, esse grupo merece muito. O meu sentimento é de muita alegria. Para a próxima temporada, seria bom alguns reforços só para encorpar mais o grupo".


O sentimento de alívio também está presente nos torcedores. “Queria poder estar no estádio no dia da entrega da taça, temporada passada estivemos tão perto dela, mas esse ano ela é nossa, nada pode nos tirar”, disse Rodrigo Moreira.


O paraense Rafael Fernandes também pontuou o sentimento de alívio com a conquista tão eminente. “Comemorar um campeonato inglês em sua nova roupagem é muito especial. A Premier League é o desejo de qualquer clube inglês, do pequeno ao grande, talvez seja a maior conquista de um clube poder vencê-la, pelo nível do campeonato. O sentimento é de felicidade e alívio ao saber que finalmente eu e todos os Reds espalhados pelo mundo poderão dizer: O LIVERPOOL É CAMPEÃO DA PREMIER LEAGUE", afirmou Rafael.


Fazemos parte da história, veremos a quebra de um tabu por um Liverpool destruidor.