Buscar
  • Vitor Nicchio Casotti

Academy: o futuro do Liverpool FC


Elliott, Jones, Williams... Os principais jogadores da base estão aparecendo no time principal (Foto: liverpoolfc.com)

A história do Liverpool é marcada por grandes jogadores vindos das categorias de base. Craques do futebol inglês como Steven Gerrard, Michael Owen, Raheem Sterling, Billy Liddell, Jamie Carragher, Robbie Fowler e Alexander-Arnold foram formados no clube.


Times de futebol veem atletas provenientes da base como importantíssimos, pois esses têm uma longa e diária experiencia nos domínios da equipe. Portanto, absorvem a filosofia de jogo desde muito cedo e são capazes de desenvolve-la de forma direcionada. Além disso, a grande maioria torce ou cria um sentimento de amor pelo clube, o que os fazem entender a grandeza e o propósito do time profissional.


A década de 90 do Liverpool ficou marcada por essa construção e, ao que tudo indica, veremos isso novamente a partir desta temporada.

Harvey Elliott, Neco Williams e Curtis Jones participaram do elenco campeão mundial (Foto: liverpoolfc.com))

Apesar de campeão dos principais campeonatos disputados nos últimos anos, o plantel do Liverpool foi frequentemente criticado por falta de opções de qualidade no banco de reservas. Isso porque jogadores como Divock Origi, Dejan Lovren, Adrián, Xherdan Shaqiri e, até mesmo, Oxlade-Chamberlain não conseguem manter o volume de jogo da equipe titular.


Contudo, o Liverpool, desde a chegada de Jurgen Klopp, trabalha em cima da Academy para subir jogadores de qualidade ao time profissional. Uma investida benéfica tanto para o entrosamento quanto para os cofres do maior da Inglaterra. O Liverpool tem pouquíssimos pontos a serem aprimorados. Não é a toa que rumores de chegada de novos atletas não é nem um pouco recorrente (não rumores reais).

Em maio, Paul Joyce, repórter do jornal inglês The Times, afirmou que Jurgen Klopp está pronto para dar um sangue novo na equipe do Liverpool e que deve conceder mais oportunidades para Curtis Jones, Neco Williams e Harvey Elliott.


Desde então, os Reds jogaram quatro partidas. A primeira, na volta do futebol diante do Everton, não houve surpresas. Afinal, o título inglês ainda não estava garantido. Em seguida, o Liverpool recebeu o Crystal Palace em casa, com Neco Williams e Harvey Elliott entrando com o placar já 4-0.


Ao receber o troféu diante do grande rival moderno, Manchester City, o galês Williams entrou mais uma

vez na vaga do 'cria' Alexander-Arnold. No último jogo, contra o Aston Villa em Anfield, Curtis Jones entrou e marcou. Williams entrou com o jogo praticamente encerrado e nem recebeu nota de desempenho.


A utilização massiva do lateral direito Williams abre uma série de possibilidades, como reviver uma fofoca antiga sobre Trent Alexander-Arnold no meio campo, por exemplo.


Harvey Elliott (17 anos) assinou seu primeiro contrato profissional com o Liverpool recentemente e Curtis Jones (19 anos) renovou com o Liverpool em um contrato de longo-prazo até 2025.

Ao olhar para os jogadores emprestados, o Liverpool vê Rhian Brewster, que está arrebentando no Swansea City. Uma grande promessa do futebol inglês, campeão da Copa do Mundo sub-17 de 2017. Na ocasião, foi o artilheiro e terceiro melhor jogador da competição.


O Liverpool também conta com ótimos holandeses: Sepp van den Berg, convocado com frequência para as divisões de base da Seleção dos Países-Baixos, e Ki-Jana Hoever, campeão e na seleção dos 11 melhores da Eurocopa sub-17.

Por fim, entre os destaques, estão Harry Wilson e Ben Woodburn. Ambos são naturais de País de Gales e têm futuro incerto no time de Jurgen Klopp.


No dia 29 de novembro 2016, Woodburn marcou um gol contra o Leeds United e se tornou o mais jovem jogador a marcar com a camisa Red, com 17 anos e 45 dias. Depois, com 17 anos e 322 dias, se tornou o segundo marcador mais jovem de Gales, atrás somente de Gareth Bale.


Atualmente ele não está bem. Na temporada 2018/19, foi emprestado ao Sheffield United para disputar a Championship. Após uma lesão no tornozelo, o Sheffield United devolveu Woodburn com somente oito jogos pelos Blades.


Eleito o melhor jogador da academia do LFC na temporada 2017/18, Harry Wilson atualmente está no Bournemouth. Apesar da equipe estar correndo o risco de ser rebaixada pela primeira vez em sua história, Wilson tem 7 gols em 27 partidas de Premier League. Contudo, o jogador é dúvida graças ao real interesse de diversas equipes e a possível falta de espaço no Liverpool.