Buscar
  • Felipe Sales

A trajetória de Thiago Alcântara até chegar ao Liverpool

Atualizado: Fev 18

Texto por @_salesfelipefs

Thiago fez sua estreia na vitória contra o Chelsea por 2 a 0, dois dias após ser apresentado (Foto: liverpoolfc.com)

Nascido no dia 11 de abril, de 1991, em San Pietro Vernotico, Itália, Thiago Alcântara foi contratado pelo Liverpool na última sexta-feira (18) e protagonista de uma novela que teve final feliz para os Reds.


Thiago é irmão de Rafinha, jogador do Barcelona, ambos são filhos do ilustre Mazinho, campeão da Copa do Mundo de 1994. Embora nascido na Itália, passou o início da sua infância no Brasil e depois seguiu rumo a Espanha acompanhando o seu pai que na época ainda era jogador. Com isso, o mais novo Red acumula as cidadanias italiana, brasileira e espanhola.

O jogador deu início à sua carreira nas categorias de base do modesto Priegue CF, da Espanha. Depois passou pelo FC Kelme e chegou até a atuar alguns meses no Flamengo e no Ureca Nigrán. No entanto, se consolidou e fez a maior parte de sua base no Barcelona, e estreou na seleção principal da Espanha aos 20 anos de idade, em agosto de 2011.


Mazinho, seu pai, até entrou em contato com a CBF informando que Thiago tinha interesse em representar a seleção brasileira, mas recebeu um não.


"'O Thiago foi convocado para a seleção espanhola de base aos 16 anos e eu não quero que ele vá, porque somos brasileiros e ele quer jogar pelo Brasil', eu disse. A resposta que tive foi simplesmente que os garotos formados fora do Brasil não vestem a camisa da Seleção. Isso para mim foi um impacto muito grande. Minha resposta de imediato foi 'Somos brasileiros. Não somos espanhóis'. Mas isso foi transmitido para mim, e eu não poderia fechar aquela porta (da Espanha), já que a outra (do Brasil) foi fechada. Assim, o Thiago foi para a seleção espanhola", contou Mazinho em entrevista cedida ao Globo Esporte, em 2016.

Thiago é frequentemente convocado pela seleção espanhola, sendo titular em maioria dos jogos (Foto: @Thiago6)

Pelo Barcelona venceu oito títulos, entre eles a Champions League 2010/11, e já mostrava a sua qualidade de passe e controle de bola. Atuava como uma espécie de backup do meio-campo formado por Busquets, Xavi e Iniesta, e foi vendido ao Bayern de Munique em 2013, onde enfileirou conquistas pelos bávaros. São 16 no total, a mais recente a Champions League 2019/20, onde desfilou a sua belíssima categoria na reta final da competição e foi um dos principais personagens do avassalador Bayern.


As contusões o acompanharam durante os 11 anos de carreira, são 647 dias parados e 149 jogos fora por conta de algumas lesões. Em campo, soma 389 jogos, 45 gols anotados e 57 assistências distribuídas durante o seu período como profissional. Na última temporada da Bundesliga, participou de 24 partidas, teve 91% de passes certos por jogo e uma média de 109 passes. Conseguiu realizar 45 desarmes e anotou 3 gols.


Chega como uma grande contratação para os campeões da Premier League, tendo no seu histórico muitos títulos, e será uma peça bem explorada pelo alemão Jürgen Klopp. Em sua partida de estreia, no último domingo (20), o Liverpool venceu o Chelsea por 2-0, Thiago entrou no início do segundo tempo e completou 75 passes, recorde de passes distribuídos em 45 minutos numa partida de Premier League.