Buscar
  • Mauricio Cruz

A "La Setima" virá para nós

Pode ser muita pretensão minha, entendo. Posso estar sendo arrogante e um nojo, como torcedor. Também aceito isso. Mas, depois da primeira rodada, com jogos de ida das oitavas de final da Champions League 2019/2020, cheguei a uma conclusão pura, simples, objetiva e direta: se matamos o Atletico em Anfield, a sétima orelhuda vem.


Perdemos o primeiro jogo para o Atleti por um placar muito perigoso. Um gol colchonero em Liverpool nos obriga a criar um novo milagre, histórico e inesquecível. Somos uma fábrica de milagres, eu sei. Está nas nossas veias, na nossa história. Mas não quero abusar.


LEIA TAMBÉM: SALAH VAI DECIDIR, EU SINTO!


Dito isso, não vi nada em nenhum dos outros 14 candidatos ao título. A Juventus, apontada por muitos como um dos favoritos a conquista do título, é uma moleza. Não porque é um time fácil de ser batido, mas porque é um time lerdo, montado numa tartaruga grávida. Meio campo pesadão, terão que reverter o mesmo placar que tivemos, contra os franceses do Lyon.


O PSG de Neymar, Mbappé, Icardi e cia também não me convenceu. Pelo contrário, terminaram de criar o monstro Haaland. E terão que matá-lo em Paris, junto com o bom time do Borussia.


O jogo do Barcelona contra a Napoli me deu sono na terça-feira de Carnaval. Messi não acertava um passe de dois metros. Griezmann fora de sintonia. E a Napoli de Gattuso não assusta (mais) ninguém.


Outro que deu vexame foi o Real Madrid. É um time sem decisão, sem velocidade. Que perdeu para um Manchester City sem tradição na competição, dentro do Santiago Bernabéu, de virada, em dez minutos. Foi outra partida que, nos primeiros 60 minutos, se tivessem latas d´água debaixo de cada trave (ao invés de goleiros) o placar permaneceria zerado. Futebol mequetrefe dos dois lados onde Gabriel Jesus faz gol de cabeça sobre Sérgio Ramos.

RB Leipzig é o Ajax dessa Champions. Mas fatalmente, quando afunilar, não terão punch para segurar o rojão, apesar de ser um belo time. Bateram os Spurs em Londres (quem nunca?).

Por fim, Atalanta e Valencia jogavam a vida para saber quem morreria nas quartas. Italianos com um pé lá. Os únicos que poderiam complicar nossa vida são os alemães do Bayern de Munique. Que estão voando e atropelaram o Chelsea sem dó, na Terra da Rainha. Mas sabemos que a memória de Manezin destruindo eles em plena Aliianz Arena ano passado ainda está viva. Os bávaros temem, no íntimo deles, os atuais campeões.

O Jogo da temporada passa a ser o de amanhã na nossa casa. Passar as linhas defensivas do Atletico de Madrid, vencer o jogo, eliminar o estilo Anti-Liverpool de Simeone e se colocar como candidato a taça definitivamente. Candidato único, para não dizer favoritaço.